Sobre Supervisão


Desde 1992, com a entrada em vigor das Leis 8/92 “Lei Orgânica do Banco Central” e a Lei 9/92 “Lei das Instituições Financeiras”, compete ao Banco Central de S. Tomé e Príncipe (BCSTP) a função de Supervisão de Instituições Financeiras.


Esta função integra tanto a actuação directa, através de inspecções “on site”, como o acompanhamento à distância “off site”. A supervisão directa comporta uma avaliação objectiva levada a cabo na instituição financeira por forma a determinar a sua situação económico financeira, o cumprimento das Leis e Normas regulamentares, bem como atestar que as informações prestadas ao Banco Central são efectivamente fidedignas.

 

De igual modo, esta função compreende a monitorização ao Sistema de Prevenção e Combate ao Branqueamento de Capitais e Financiamento do Terrorismo estabelecido pelas instituições financeiras em observância dos normativos vigentes.

 

Nos termos do disposto da Lei 6/2015 sobre Medidas Especiais de Saneamento, Resolução e Liquidação de Instituições Bancárias, compete ainda ao Banco Central intervir nas instituições bancárias no âmbito da prevenção, gestão e resolução de crises bancárias.

 

Incluem-se nas ainda nas funções da Direcção de Supervisão de Instituições Financeiras (DSF): Regulamentação, Licenciamento, bem como Acção Sancionatória e Aplicação de Penalidades.

Após várias alterações na denominação e estrutura, em Novembro de 2016 através da NAP 20/2016 o BCSTP procedeu à reestruturação da Direcção de Supervisão de Instituições Financeiras. Deste ajustamento resultou a seguinte estrutura orgânica:

  • Área de Supervisão Bancária Micro-Prudencial;
  • Área de Supervisão Bancária Macro-Prudencial;
  • Área de Regulamentação e Licenciamento;
  • Área de Supervisão de Seguros.

Face às mutações verificadas na última década quer a nível mundial, quer a nível nacional, e aos desafios ingentes inerentes ao sector, pretende-se desenvolver uma supervisão cada vez mais baseada no risco, fomentando uma maior dinâmica na supervisão do Sistema Financeiro.

Com vista a prosseguir com o objectivo de contínuo fortalecimento da supervisão preconizado no âmbito quer do Plano de Acção para o Desenvolvimento do Sector Financeiro 2017-2019 quer do Plano Estratégico do Banco Central de S. Tomé e Príncipe 2017-2020, a Autoridade Supervisora tem envidado esforços no sentido de:

  • Aumentar a qualidade e frequência da Supervisão On-Site e Off-site;
  • Implementar cabalmente a estratégia para a redução do crédito mal parado;
  • Fortalecer as capacidades de análise de riscos, através da introdução da metodologia de supervisão baseada em riscos;
  • Realizar uma avaliação da qualidade de activos, por parte de entidades externas especializadas.

Câmbio

Data: 25/06/2018
MOEDA COMPRA VENDA
EUR24.500,0024.500,00
GBP27.947,9428.367,16
JPY190,96193,82
USD21.033,6521.349,16
XAF37,3537,91
MOEDA COMPRA VENDA
EUR24,500024,5000
GBP27,947928,3672
JPY0,19100,1938
USD21,033721,3492
XAF0,03740,0379

Base Monetária (Milhões de nDb)

Data BMMN Base Monetária em Moeda Nacional NMC Notas e Moedas em Circulação RBMN Reservas Bancárias em Moeda Nacional RIL Reservas Internacionais Líquidas(Milhões USD)
18/06/20181319,42307,551011,8839,40
15/06/20181306,93307,62999,3139,11
14/06/20181315,40310,041005,3639,61
13/06/20181317,30311,761005,5440,06

Outras taxas

Taxa de Juros de Referência 9,00 %
Reservas Minimas de Caixa(RMC) 18 %
DATA TAXA
1928/06/20179,00
1802/02/201510,00
1704/04/201412,00
1601/05/201214,00
1503/08/201015,00
1428/10/200916,00
1326/08/200917,00
1223/04/200919,00
1126/03/200923,50
1021/01/200926,00

Conversor de moedas

0.0
Valor
De
Para

© Banco Central de S.Tomé e Príncipe.

Todos os direitos reservados.